fbpx
Menu
5-sinais-da-doenca-de-alzheimer

5 sinais da doença de Alzheimer

13 julho de 2018

Mais de 1 milhão de brasileiros sofrem do mal de Alzheimer, doença neurodegenerativa que provoca progressiva deterioração das funções cerebrais. A perda de memória, da linguagem e da razão faz com que o doente seja incapaz de cuidar de si mesmo.

Ainda não se sabe o que causa essa doença e nem foi descoberta a cura, mas as estatísticas mostram que a enfermidade pode surgir a partir dos 50 anos, embora tenha maior incidência em idosos.

Conheça 5 sinais que podem indicar que uma pessoa tem o mal de Alzheimer:

1 – Perda de memória

Esquecimentos esporádicos, como não lembrar o nome de um conhecido ou onde colocou as chaves do carro, são normais em qualquer idade. O problema é quando a pessoa não se lembra de uma conversa que teve há poucos minutos ou como fazer coisas simples, como um chá ou café, que preparou a vida inteira. E, até mesmo, se já almoçou. A perda da memória recente é um dos primeiros sinais do Alzheimer. O esquecimento frequente de palavras do cotidiano também é um sinal de alerta.

2 – Perda de orientação no tempo e espaço

É muito comum o paciente com Alzheimer perder-se ao ir até a padaria ou simplesmente esquecer o que foi fazer num determinado cômodo da casa. A perda de orientação pode ser de espaço e também de tempo, chegando a não saber o mês ou o ano em que estamos vivendo.

3 – Mudanças repentinas de humor

A mudança de humor é reflexo dos sintomas acima. A pessoa vai perdendo a confiança em si, vai se fechando à medida que percebe que não está conseguindo mais desempenhar tarefas corriqueiras. Irritabilidade, agitação e resistência a sair da rotina começam a ficar frequentes. Na verdade, o paciente nota que algo está errado e não sabe lidar com isso.

4 – Depressão

Perder o interesse por atividades de que gosta, isolar-se da família e dos amigos pode ser sinal de depressão, fator de risco para o Alzheimer, principalmente na terceira idade. O ideal é estimular o convívio social do idoso, a alimentação saudável e a prática de atividades físicas, fatores que reduzem o risco de surgimento da doença.

5 – Falta de discernimento

Tomar decisões sobre assuntos mais complexos, como o gerenciamento do orçamento doméstico, pode ser algo complicado para as pessoas com Alzheimer. Elas perdem a capacidade de discernimento e podem ceder facilmente a pedidos de empréstimos ou doação de dinheiro. Também podem se vestir inadequadamente e não perceber, inclusive, o aparecimento de alguma infecção, ignorando totalmente seus sintomas.

Ao perceber mudanças de comportamento e humor, notar a perda de habilidades domésticas ou de interesses por hobbies, além de desorientação e falhas na memória e na linguagem, procure um médico para a realização de um diagnóstico preciso. Embora não tenha cura, existem muitas atitudes que podem ser tomadas para melhorar a qualidade do vida do paciente e retardar a perda das funções cognitivas. Quanto antes pedir ajuda, melhor.