fbpx
Menu

Agosto é o mês do Aleitamento Materno. Saiba mais!

10 agosto de 2019

Sim, o mês de agosto é dedicado à conscientização da importância do Aleitamento Materno. A Campanha Agosto Dourado foi instituída no Brasil pela lei nº 13.435, de 12 de abril de 2017 e tem por objetivo conscientizar a população sobre os benefícios da amamentação para o desenvolvimento das crianças em seus primeiros anos de vida. Durante todo o mês, em especial entre os dias 1 e 7 de agosto, hospitais, sociedades de classe e organizações não governamentais articulam campanhas na mídia, divulgação em espaços públicos e decoram espaços com a cor dourada. E muito ainda precisa feito para incentivar o aleitamento. Isso porque, segundo a Organização Mundial da Saúde, os índices de amamentação em todo o mundo são muito baixos. De acordo com o relatório Global Breastfeeding Scorecard, de 2017, de 194 países, apenas 23, 60% das crianças são alimentadas com leite materno até os seis anos de vida.

Por que o aleitamento materno é tão essencial?

Para se ter uma ideia, o próprio ato de sugar o leite do peito da mãe ajuda no desenvolvimento da arcada dentária do bebê, da fala e até da respiração. Sem contar que o aleitamento materno possui nutrientes de qualidade, é de fácil digestão e sempre está em uma temperatura adequada. O leite oferece proteção aos bebês, pois é constituído por uma série de componentes bioativos, como anticorpos, células de defesa, hormônios, etc. Ou seja, tudo isso torna o leite materno muito superior a qualquer fórmula infantil comercializada no mercado. E os benefícios não são só para os bebês. As mães também ganham muito em amamentar, pois o aleitamento ajuda a diminuir o risco de desenvolvimento de câncer de mama e ovário, doenças no coração e diabetes. E, principalmente, fortalece os laços afetivos entre a mãe e o bebê.

Até que idade o leite materno é recomendado?

Com seis meses, a criança conquista a maturidade neurológica e fisiológica e pode aceitar alimentos de outras consistências, além da líquida. Portanto, quando a criança atinge os seis meses de vida, já pode ser indicada a introdução de alimentos complementares. No entanto, é recomendada a manutenção do aleitamento materno até os dois anos ou mais.

Aleitamento materno: um ato natural!

É preciso educar e conscientizar a população de que a amamentação é um ato natural. Infelizmente, o corpo feminino é objetificado na cultura ocidental. A busca pelo corpo perfeito faz com que várias mulheres deixem de amamentar muito cedo. Outro problema enfrentado pelas mulheres é amamentar em público. Várias pessoas não entendem que a amamentação é um ato natural e constrangem as mães. O ato é perfeitamente liberado em público, tanto que há leis estaduais e municipais que punem todos aqueles que gerarem perturbação às mães lactantes.