fbpx
Menu
cancer-de-mama-confira-cinco-dicas-para-auxiliar-na-alimentacao-dos-pacientes

Câncer de mama: confira cinco dicas para auxiliar na alimentação dos pacientes

05 outubro de 2018

A alimentação em pacientes com câncer de mama e outros tumores é sempre um desafio. Alguns alimentos devem ser expressamente evitados e outros, inseridos na dieta. É muito difícil definir um novo cardápio do qual alimentos antes prazerosos, como frituras, gorduras e refrigerantes, têm de ser totalmente eliminados.

Afinal, mudar um hábito alimentar nunca é fácil. Mas, nesse caso, é extremamente importante que os pacientes tenham alimentação saudável e balanceada. Aliás, dieta que também é sempre recomendada mesmo para quem não está doente.

O problema é que, em pacientes que passam por quimioterapia, tudo muda. O apetite já não é o mesmo e o gosto da comida, por vezes desaparece. Durante o tratamento, náuseas e vômitos tornam-se recorrentes, além de constipação intestinal (prisão de ventre), diarreias e boca seca. Por isso, alguns alimentos são recomendados até para amenizar os efeitos colaterais.

Aumento de peso

Outra questão preocupante, é que alguns tratamentos de câncer de mama, como a hormonioterapia, provocam aumento do peso, pois tendem a aumentar a quantidade de gordura corporal, diminuição da massa muscular e mudanças no metabolismo dos alimentos que são ingeridos. Esse ganho de peso é altamente prejudicial, pois pode desencadear outras enfermidades, como doenças cardíacas, diabetes, outros tipos de tumor, além de aumentar as chances de recidiva do câncer de mama.

Portanto, a rotina alimentar tem de ser totalmente redesenhada, e é imprescindível que o paciente mantenha o peso equilibrado. Ou seja, é essencial que o paciente não perca nem ganhe muito peso.

No dia a dia, é possível criar novos hábitos e mudar o estilo de vida.

Confira cinco dicas que podem ajudar:

1) Aumente a ingestão de líquidos

A boca seca é um dos sintomas adversos da quimioterapia. Por isso, é indicado beber mais líquidos não só para conter o ressecamento da boca, mas também para fazer com que o rim trabalhe melhor, eliminando as toxinas presentes nos quimioterápicos.

2) Capriche no tempero

A quimioterapia pode causar efeitos no paladar no olfato dos pacientes. Por isso, tente deixar a comida com cheiros e gostos mais intensos, utilizando mais ervas aromáticas ou mesmo temperos agridoces.

3) Caldos e sopas

É importante priorizar alimentos leves, como caldos e sopas, por conta das diarreias causadas pela quimioterapia. Procure evitar alimentos como café, chocolate e refrigerantes.

4) Abuse dos gelados

Não tenha medo de abusar nos gelados. Procure ingerir sorvetes, frutas em calda, milk-shake. Alimentos gelados possuem efeitos antieméticos, ou seja, contra vômitos e enjoos, além de atuarem como anestésicos para aliviar o desconforto com aftas.

5) Alimentos sempre cozidos

O ideal é consumir os alimentos sempre cozidos, como carnes, peixes, frutas, legumes e verduras. Isso é para evitar o risco de contaminação e qualquer tipo de intoxicação alimentar, já que pacientes com câncer possuem o sistema imunológico extremamente vulnerável.

Alerta: Antes de seguir à risca as indicações, não deixe de procurar um nutricionista, pois cada paciente pode ter reações mais específicas ao tratamento. Uma dieta feita com responsabilidade contribui muito para o sucesso da quimioterapia e pode ajudar a conter o avanço do câncer.