fbpx
Menu
cinco-fatores-de-risco-para-cancer-de-mama-que-voce-precisa-conhecer

Cinco fatores de risco para câncer de mama que você precisa conhecer

19 outubro de 2018

Sem dúvida, ser mulher já é o principal fator de risco para o câncer de mama. Isso todos sabem e parece ser até óbvio, porém os homens também podem desenvolver esse tipo de tumor, só que em proporção bem menor: cerca de 1% dos casos é diagnosticado em homens. Aposto que você não sabia disso!

O álcool e a obesidade são dois fatores que podem aumentar o risco de desenvolver essa doença, mas muitos não sabem disso. Levantamento feito pela campanha Cada Minuto Conta, parceria entre a União Latino-americana Contra o Câncer da Mulher (Ulaccam) e a Pfizer, com apoio da ONG Oncoguia, apontou que 86% dos entrevistados não sabem, por exemplo, que o álcool pode aumentar o risco de câncer de mama e 78% alegaram desconhecer que a obesidade é outro fator de risco.

Diante desse panorama, torna-se cada vez mais essencial a disseminação de informações. Portanto, seguindo a série de posts sobre o Outubro Rosa, vamos conhecer mais sobre os cinco principais fatores de risco para câncer de mama?

1) Idade avançada

Se você é mulher e tem mais de 45 anos, passe a fazer o autoexame de mama pelo menos uma vez por mês. Quanto mais avançada a idade, maior o risco: 77% das mulheres com mais de 50 anos têm mais chance de desenvolver a doença. Para se ter uma ideia, o risco de tumor de mama em mulheres de 30 anos é de 1 para 2.000 e para mulheres de 75 anos, a proporção é de 1 para 10.

2) Histórico familiar

Fatores genéticos são preponderantes para o desenvolvimento do câncer de mama. Você deve se lembrar do caso da atriz Angelina Jolie, que, em 2013, retirou as mamas para evitar o câncer, realizando uma mastectomia preventiva dupla. Tal medida drástica foi necessária, pois a atriz possui mutações nos genes BRCA1 e BRCA2, transmitidas hereditariamente. Com essas mutações, a chance de ela desenvolver o câncer era de 87%. Mesmo assim, é bom que se saiba que 15% dos casos de câncer de mama acontecem em mulheres com histórico familiar positivo. Outros 85% acometem mulheres sem histórico.

3) Antigas lesões e alterações na mama

Um fator de risco sobre o qual poucos sabem é a radioterapia. Mulheres que passaram por esse tipo de tratamento, geralmente aplicado para linfoma de Hodgkin, correm o risco de desenvolver câncer de mama. Lesões benignas nas mamas, como hiperplasia e carcinoma lobular in-situ, também podem aumentar o risco da doença.

4) Menopausa

Se você tem mais de 55 anos e está na menopausa, toda cautela é necessária. Isso porque alguns medicamentos indicados para reposição hormonal com estrogênio ou progesterona podem aumentar o risco de tumor de mama. Mais ainda se o uso de medicamentos prolongar-se por mais de cinco anos.

5) Estilo de vida

O estilo de vida também influencia muito no risco de desenvolver câncer de mama. A falta de exercícios e o aumento do peso corporal são fatores de risco a serem considerados. Mulheres com índice de massa corporal (IMC) acima de 33 kg/m2 têm 27% a mais de chance de desenvolver câncer de mama do que mulheres com IMC normal.

A famosa cervejinha diária também pode ser nociva. Estudo publicado no periódico Alcohol and Alcoholism aponta que o risco de desenvolvimento de câncer de mama em mulheres que ingerem bebida alcoólica uma vez por dia pode aumentar em 5%. O estudo diz que o álcool está relacionado ao aumento dos níveis de estrogênio, o que pode elevar a propensão ao câncer de mama.