fbpx
Menu
o que e um eletrocardiograma

Eletrocardiograma – o que é e para que serve?

10 janeiro de 2018

O grande médico holandês, Dr.Willen Einthoven, foi o primeiro a registrar um traçado eletrocardiográfico. Isso foi em 1901, há mais de um século! Ele ganharia o prêmio Nobel em Medicina em 1924 pelo seu invento. Depois dele a medicina experimentou extraordinário avanço e foi criada a cardiologia moderna. O cardiologista passou a ser o médico que tinha um aparelho de eletrocardiograma e que interpretava com maestria os seus traçados.

Todas as pessoas que realizam exames periódicos de saúde, por prevenção ou em virtude de doenças pré-existentes, já devem ter feito um eletrocardiograma (ECG). O aparelho é pequeno e cheio de fios, que são distribuídos ao longo do corpo do paciente, por meio de garrinhas ou ventosas. Geralmente é realizado em consultório, não havendo necessidade de sedação ou preparo prévio.

Além de atuar como médico cardiologista e geriatra, o Dr. Neif Musse também ministra curso de interpretação de ECGs para médicos e estudantes de Medicina há três décadas. Ele vai nos explicar o que é esse exame (tão antigo quanto importante), e para o que ele serve.

O que é um eletrocardiograma?

É um exame que é feito pelo médico no qual é detectada a atividade elétrica do coração.

Com tantos fios, o paciente corre o risco de levar um choque durante o exame?

Não leva choque e não tem dor alguma! O paciente é deitado em uma cama e são ligados os fios nos braços, pernas e tórax. A partir daí é registrada a atividade elétrica do coração.

O que o eletrocardiograma pode nos mostrar?

Primeiro e o mais importante: o eletrocardiograma ser normal. Se normal, muito provavelmente o paciente tem o coração normal, embora haja exceções.

Se a pessoa tem alterações no exame, essas podem ser benignas (e não trazerem nenhum prejuízo para ela), porém há alterações com prognóstico reservado, como nos crescimentos do coração, arritmias cardíacas, isquemias e infartos do miocárdio, hipertrofia do músculo cardíaco (aumento da musculatura do coração além do esperado) e nas alterações congênitas (problemas cardíacos detectadas logo ao nascimento).

Qual a importância do exame?

O eletrocardiograma é importantíssimo na avaliação inicial do paciente, sobretudo se ele for realizar atividade física, seja ela qual for. Afinal, vai exigir muito do coração e, se tiver algum tipo de problema, a pessoa corre riscos consideráveis.

Mesmo pessoas com pouca idade podem correr esse risco?

Sim! A principal causa de morte em atletas jovens ainda é a doença coronariana. E também algumas cardiopatias congênitas, como a cardiomiopatia hipertrófica.

Viu! o eletrocardiograma (ECG) não é nenhum bicho de sete cabeças. Pelo contrário, é fundamental para acompanhar a saúde do seu coração.

E você, já fez um ECG? O que o seu médico disse? Conte para nós!