fbpx
Menu

Fumar aumenta o risco de AVC? Entenda!

31 maio de 2019

No dia 31 de maio, celebra-se o Dia Mundial Sem Tabaco! Bom momento para falarmos sobre os malefícios do cigarro, não é? O cigarro é um grande vilão da saúde. Além de causar câncer de pulmão, impotência, problemas respiratórios e infarto, fumar também pode aumentar o risco da ocorrência de AVC (Acidente Vascular Cerebral). Para se ter uma ideia, é estimado que pelo menos 20% dos casos de AVC sejam motivados por tabagismo.

É bom não brincar com o AVC, que chega a ser responsável por mais de 100 mortes por ano e é a maior causadora de incapacidade do mundo.

Mas, afinal, por que o cigarro causa AVC?

O cigarro possui nicotina, que é uma droga psicoativa, alcaloide e líquida de cor amarela. É o princípio ativo do tabaco e causa dependência. E, além disso, aumenta a pressão arterial, que é uma das causas do AVC. O cigarro também pode aumentar o nível de gordura em uma artéria localizada no pescoço, a carótida. Quando há esse acúmulo de gordura, pode ocorrer o entupimento da artéria e, por consequência, o AVC.

Fumar também causa envelhecimento das artérias, por conta do depósito de colesterol e a formação de placas ulceradas. Isso pode provocar estenose ou trombose da artéria.

Fuma em excesso? Então, tome cuidado!

Fuma em excesso? Então, tome cuidado! Se você costuma fumar mais de 20 cigarros diariamente, fique atento e diminua essa quantidade ou tente vencer o vício! A chance de ter um AVC nesse caso pode ser 24 vezes maior, comparando-se a quem não fuma.