fbpx
Menu
tratamento de câncer de próstata

Homem, 73 anos, em tratamento de câncer de próstata

23 abril de 2018

Homem, 73 anos, em tratamento de câncer de próstata (submetido a orquiectomia há seis meses complementada com quimioterapia) é admitido no pronto-socorro com dispneia intensa iniciada há duas horas.
Apresentava-se taquipneico, dispneico, ansioso e com cianose periférica.
spO2 (ar ambiente): 74%, PA: 100/60 mmHg
Sibilos discretos e difusos em ambos os hemitórax).
Notou-se empastamento e dor à palpação da panturrilha e perna direita.

a) ECG(1) de admissão:

Taquicardia sinusal (145 bpm)
BRD
Bloqueio divisional anterior esquerdo (BDASE).

b) Gasometria arterial:
pH: 7,36
pO2: 74
pCO2: 24
Bicarbonato: 12
Lactato: 1,5
P/F : 240

c) EcocardioDöppler colorido:
Sobrecarga de câmaras direitas
Septo interventricular rebatido para a esquerda (efeito Bernhein invertido)
PSAP: 43 mmHg
Função sistólica de VD preservada.

Iniciada heparinoterapia plena (enoxaparina 80 mg subcutânea de 12/12 h), oxigenioterapia contínua sob máscara de Hudson (4 L/min) e medidas de suporte clínico e hemodinâmico.

ECG(2) realizado dez horas após o início do tratamento intensivo (e expressiva melhora clínica e hemodinâmica do paciente):

Ritmo sinusal
FC: 80 bpm
Eixo a – 50
BDASE
Sobrecarga sistólica (strain) de VD

Embolia pulmonar aguda concomitante a Síndrome de Trousseau.

O diagnóstico foi eminentemente clínico, realizado com a entrevista e o exame físico minucioso, aliando-se os exames complementares à beira do leito.
O ECG de admissão mostrou sobrecarga aguda das câmaras direitas e a gasometria arterial foi característica de embolia pulmonar, mostrando hipoxemia e hipocapnia. O EcocardioDöppler colorido corroborou o diagnóstico com as informações de sobrecarga do coração direito, hipertensão arterial pulmonar e septo interventricular com efeito Bernhein invertido.
Já o ECG evolutivo retratou a evidente melhora clínica e hemodinâmica dez horas apoia o início do tratamento intensivo.