fbpx
Menu
Saiba como evitar as crises de enxaqueca

Saiba como evitar as crises de enxaqueca

16 fevereiro de 2018

Enxaqueca é uma dor de cabeça pulsante, que ocorre geralmente de um lado só da cabeça, com intensidade moderada a intensa, durando entre quatro e 72 horas e que costuma vir acompanhada de outros sintomas (náuseas, vômitos, tontura e sensibilidade à luz e ao barulho).

As crises são mais frequentes e mais intensas no sexo feminino, com mais do dobro da prevalência constatada nos homens. Quando um paciente toma analgésico duas ou mais vezes por semana para controlar as dores, já está na hora de iniciar um tratamento preventivo.

Esse tratamento depende do perfil do paciente e se faz com um ou mais medicamentos de uso diário que agem reequilibrando a função de alguns neurotransmissores e em substâncias químicas no cérebro, tornando a pessoa menos suscetível às crises.

Podem ser receitados remédios da classe dos antidepressivos (ajudam a aumentar os níveis de serotonina circulante no corpo) ou medicamentos que também são usados para epilepsia (atuam nos receptores cerebrais do centro da dor), porém em doses inferiores às usadas para essas patologias. Se o paciente for hipertenso, por exemplo, a escolha será um medicamento que ajude a controlar também a pressão arterial. Já se tiver tendência à depressão, receitam-se antidepressivos, e assim por diante.

O tratamento começa a ter respostas efetivas a partir do segundo ou terceiro mês. Mas é importante que você identifique os gatilhos da sua enxaqueca e mude alguns hábitos de vida para evitar o surgimento das crises. Prestar atenção na alimentação, no estresse e na correria do dia a dia e na qualidade do sono são excelentes pontos de partida.

Procure um especialista o quanto antes, para entender o quadro completo do problema. E adote hábitos saudáveis (pratique exercícios físicos, beba bastante água) e evite a automedicação. A mudança de hábitos, a disciplina e a dedicação são medidas muito efetivas contra a enxaqueca”.