Menu

Uma bolsa de sangue salva 4 vidas? Saiba como doar!

14 junho de 2019

No dia 14 de junho é celebrado o Dia Mundial do Doador de Sangue. Bom momento para refletirmos e para praticarmos uma boa ação. E, mais que isso, salvar até 4 vidas! Isso mesmo! Uma bolsa contém 450 ml de sangue, que pode ser dividido em diferentes hemocomponentes, como, por exemplo, hemácias (glóbulos vermelhos), plaquetas, plasma e crioprecipitado. Após a doação, é realizado um processo de centrifugação e, em seguida, o sangue pode ser utilizado em situações diversas pelo médico, como cirurgias, transfusões e transplantes. Além disso, você poderá ajudar pacientes com doenças hematológicas graves, como anemia falciforme ou talassemia. No Brasil, a situação dos bancos de sangue é bem crítica e há muita falta de sangue. Em números, 1,8% dos brasileiros doam sangue, meta que está dentro do parâmetro da OMS (Organização Mundial da Saúde), que é de 1%. Porém, o Ministério da Saúde preconiza que o país estará autossuficiente com relação a bancos de sangue quando o número de doadores chegar a 5%. Há muito a ser feito para incentivar a população. Essa realidade pode mudar. Por isso, não tenha medo. Doar é um procedimento rápido e simples e não é nenhum bicho de 7 cabeças!

O que preciso fazer para doar?

Doar é mais do que um ato solidário. Por isso, se você quer contribuir e tentar salvar uma vida, a primeira atitude é procurar uma unidade de coleta de sangue, o hemocentro mais próximo de sua residência ou de sua cidade. Antes de ir correndo doar, preste atenção e verifique se você preenche os requisitos abaixo:

Ter idade entre 18 e 69 anos (menores de 18 anos podem doar, desde que acompanhados dos pais ou responsáveis);

Pesar mais de 50 quilos;

Não estar cansado;

Não ter ingerido bebidas alcoólicas nas últimas 12 horas;

Não ter recebido transfusão de sangue nos últimos 12 meses;

Não estar com febre, gripe ou resfriado;

Se mulher, não estar grávida, amamentando ou ter tido parto normal ou aborto há menos de 3 meses. Em caso de cesárea, 6 meses;

Após aplicar piercing, aguardar 3 dias para doar;

Após fazer uma tatuagem, aguardar 12 meses.

Quanto tempo demora a doação?

A doação é um processo simples e rápido. Demora, em média, 45 minutos. A primeira etapa é a realização do cadastro. Por isso, não esqueça de levar um documento com foto. Depois, são feitas a pré-triagem (verificação de pressão arterial, do pulso, peso, temperatura e teste de anemia) e a triagem (entrevista com o doador para caracterizar riscos para o receptor e verificar contraindicações à doação). Só depois de cumpridas essas etapas é que o doador será liberado para a coleta de sangue propriamente dita, que dura aproximadamente 10 minutos. Realizado o processo de coleta, o doador é liberado para comer um lanche, geralmente fornecido pelo hemocentro.

Tome alguns cuidados após a doação!

Após doar sangue, fique atento às recomendações para não passar mal e tornar a experiência da doação algo desagradável. Acompanhe abaixo:

Procure não fumar antes de 2 horas após a doação;

Evite carregar peso ou fazer esforços físicos com o braço da doação;

Aguarde 6 horas após a doação para ingerir bebidas alcoólicas;

Não opere máquinas de corte, prensa e evite dirigir veículos coletivos nas 12 horas pós-doação;

Não trabalhe em andaimes nas 24 horas após a doação;

Evite expor-se ao sol forte.

Quem não pode doar?

Estão impossibilitadas de doar sangue pessoas que tiveram hepatite após os 10 anos de idade; mulheres grávidas ou que estejam amamentando; portadores de doenças crônicas, como diabetes, problemas cardíacos graves, epilepsia (convulsões); pessoas expostas a doenças transmissíveis pelo sangue, como Aids, sífilis e doença de Chagas; usuários de drogas; quem teve relacionamento sexual com múltiplos parceiros nos últimos 12 meses e aqueles que fizeram exames endoscópicos nos últimos 6 meses.

Doei e quero doar novamente. Como faço?

Gostou da experiência de doar e ajudar o próximo? Saiba que é preciso respeitar um intervalo mínimo para doar. Para os homens, o prazo é 60 dias; já para as mulheres, 90.